Área do Usuário

Login

Apostila de C++

Gratuita          409KB          Publicado: 12/05/2011

766 downloads

A história do C/C++ começa nos anos 70 com a invenção da linguagem C. A linguagem C foi inventada e implementada pela primeira vez por Dennis Ritchie em um DEC PDP-11, usando o sistema operacional UNIX. A linguagem C é o resultado do processo de desenvolvimento iniciado com outra linguagem, chamada BCPL, desenvolvida por Martin Richards. Esta linguagem influenciou a linguagem inventada por Ken Thompson, chamado B, a qual levou ao desenvolvimento da linguagem C. A linguagem C tornou-se uma das linguagens de programação mais usadas. Flexível, ainda que poderosa, a linguagem C tem sido utilizada na criação de alguns dos mais importantes produtos de software dos últimos anos. Entretanto, a linguagem encontra seus limites quando o tamanho de um projeto ultrapassa um certo ponto. Ainda que este limite possa variar de projeto para projeto, quanto o tamanho de um programa se encontra entre 25.000 e 100.000 linhas, torna-se problemático o gerenciamento, tendo em vista que é difícil compreende-lo como um todo. Para resolver este problema, em 1980, enquanto trabalhava nos laboratórios da Bell, em Murray Bill, New Jersey, Bjarne Stroustrup acrescentou várias extensões à linguagem C e chamou inicialmente esta nova linguagem de “C com classes”. Entretanto, em 1983, o nome foi mudado para C++. Muitas adições foram feitas pós-Stroustrup para que a linguagem C pudesse suportar a programação orientada a objetos, às vezes referenciada como POO. Stroustrup declarou que algumas das características da orientação a objetos do C++ foram inspiradas por outra linguagem orientada a objetos chamada de Simula67. A linguagem C é freqüentemente referenciada como uma linguagem de nível médio, posicionando-se entre o assembler (baixo nível) e o Pascal (alto nível)1. Uma das razões da invenção da linguagem C foi dar ao programador uma linguagem de alto nível que poderia ser utilizada como uma substituta para a linguagem assembly. Como você provavelmente sabe, a linguagem assembly utiliza a representação simbólica das instruções executadas pelo computador. Existe um relacionamento de um para um entre cada instrução da linguagem assembly e a instrução de máquina. Ainda que este relacionamento possibilite escrever programas altamente eficientes, isso torna a programação um tanto quanto tediosa e passível de erro. Por outro lado, linguagens de alto nível, como Pascal, estão extremamente distantes da representação de máquina. Uma instrução em Pascal não possui essencialmente nenhum relacionamento com a seqüência de instruções de máquina que são executadas. 

(cc) Licença Creative Commons 2008 - 2018 Apostilaz.com.br