Área do Usuário

Login

Crise Russa

Gratuita          103KB          Publicado: 10/02/2010

236 downloads

Em termos econômicos a Rússia é a parte mais potente e diversificada da ex-União Soviética. Atualmente ela tem cerca de 62% do potencial produtivo da URSS(1990). A partir do começo da privatização as mudanças são visíveis em todos ramos da economia. O governo alcançou os êxitos consideráveis na política de estabilização da moeda, conseguiu consolidar as bases da economia de mercado.
Ultimamente surgiram milhares de bancos comerciais, consórcios e associações, bem como as empresas privadas de pequeno e médio porte. No momento atual na Rússia há mais de 950 000 empresas (em total 2600 000 de empresas no país (1996) que produzem cerca de 12% do PIB e garantem 25 milhões de postos de trabalho.
A adaptação da economia às normas de mercado exigiu enormes esforços da Administração do País e provocou a queda da produção industrial e agrícola, gerou a crise em vários setores da vida da sociedade russa. Segundo os resultados de 1996 no país continua a profunda crise econômica. O PIB caiu cerca de -6% no ano passado, sendo o volume dele de 2256 trilhões de rublos (625 bilhões de dólares). O PIB per capita é de 4228 dólares. A produção industrial baixou 5% e teve valor de 1274 trilhões de rublos. A queda mínima foi registrada no setor da energia elétrica (-2%), de combustíveis (-3%). A maior queda foi na área da industria ligeira (-28%).
O suporte principal da economia russa continuam a ser os recursos minerais. Atualmente a Rússia dispõe dos principais recursos minerais de todos os tipos, que permitem a satisfazer não somente todas as demandas internas mas também realizar vendas para o exterior. 71% da estrutura dos recursos minerais ocupam os recursos energéticos (gás, carvão, petróleo), 15% - não-minérios, 13% - metais ferrosos, não-ferrosos e raros.
 

(cc) Licença Creative Commons 2008 - 2018 Apostilaz.com.br