Área do Usuário

Login

Advogado e executivo ganham poderes sobre bens de Michael Jackson

Por nessi em 14/07/2009

Os dois podem reabrir as negociações com a AEG Live, que faria turnê.
Mãe do rei do pop, Katherine Jackson continua na disputa por herança.

Foto: Reuters 

Michael Jackson no show '30th
Anniversary Celebration,
The Solo Years' no dia 7 de setembro de 2001
em Nova York. (Foto: Reuters)

Duas semanas após a morte de Michael Jackson, administradores de sua herança estão temporariamente autorizados a reabrir para negociações os acordos envolvendo a turnê “This is it”, que seria realizada pelo cantor em Londres.

 Enquanto fãs, na segunda-feira (13), levaram flores e velas à 02 Arena, onde a série de 50 apresentações aconteceria, advogados estavam na Corte Superior de Los Angeles definindo os poderes dos dois homens nomeados pelo próprio rei do pop para administrar seus bens.

 O juiz da Corte Superior Mitchell Beckloff definiu que o advogado John Branca e o executivo de gravadora John McClain têm poderes sobre os negócios do astro até pelo menos 3 de agosto, quando acontecerá outra audiência.

 A lista de atribuições da dupla vai desde o controle de todos os bens de Jackson e a responsabilidade de mantê-los em segurança até a liberdade para renegociar com a AEG Live, empresa organizadora do turnê que o cantor faria.

O advogado Paul Gordon Hoffman, membro do time que representou Branca e McClain na corte, afirmou que uma ordem judicial rápida era necessária para que os dois pudessem “tomar as atitudes necessárias para preservar os bens do cantor e sanar as necessidades de seus três filhos”.

 Mãe quer poderes

Enquanto isso, papeis preenchidos na corte demonstram que a mãe do rei do pop, Katherine Jackson, ainda busca conseguir poderes para decidir sobre os assuntos relacionados a seu filho, após a morte.

 Em uma declaração de nove páginas, Hoffman afirmou que um advogado da família Jackson teria enviado um email alegando que Katherine deveria ser a terceira pessoa responsável pelos negócios do cantor.

 Ainda de acordo com Hoffman, para adquirir tal poder, a família teria que entrar com uma ordem judicial, o que ainda não teria acontecido. O advogado acrescentou que todas as decisões de Branca e McClain, ou mesmo suas intenções, foram enviadas aos advogados da família Jackson, para que ela ficasse a par de tudo que estaria sendo realizado envolvendo o nome de Michael.

Fonte: Globo

Bookmark and Share

Compartilhe esta notícia, selecione o site de sua preferência

Envie uma apostila
Video aulas gratuitas

(cc) Licença Creative Commons 2008 - 2018 Apostilaz.com.br