Área do Usuário

Login

Confira os cadernos de questões do Enem 2009

Por nessi em 08/12/2009

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou no início da noite deste domingo os cadernos de questões do Exame Nacional do Ensino Médio (2009). As provas estão disponíveis no site do Inep. O Instituto reconheceu, na noite deste domingo, erros no gabarito das provas. O gabarito publicado no site foi retirado do ar.

O Enem 2009 contou com a inscrição de 4.147.527 pessoas. Elas realizaram o exame neste fim de semana, com 180 questões das áreas de Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Linguagens e Matemática, além de um exercício de redação. Foram mais de 8 mil locais de prova, distribuídos em 1.829 municípios brasileiros.

Impressões dos alunos
Depois de ter tido as provas vazadas no início de outubro e precisar ser adiado para o primeiro fim de semana de dezembro, muitos inscritos compararam as provas que acabaram hoje com as que teriam sido aplicadas.

"Se fosse aquela, eu não conseguiria fazer nada", avaliou o estudante Pedro Henrique da Cruz, que tenta entrada no curso de Administração de uma faculdade particular da capital mineira.

Alessandra Figueiredo, 26, que busca uma vaga em Marketing de Vendas na Universidade Paulista (Unip), disse ter tido facilidade ao realizar a prova. "Eu estudei muito o ano inteiro e não achei difícil", afirmou.

Mas se o nível exigido não estava tão desafiador, muitos reclamaram do tamanho do enunciado das questões. "A prova é cansativa porque as questões foram elaboradas numa linguagem muito complicada. Poderia ser mais simples", considerou Cristhina Boni Lavratti, candidata a Biologia na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

O adiamento do Enem e os consequentes problemas de sua utilização como nota para entrada nas univesidades também ocupavam os estudantes. "No final do ano, estamos envolvidos em vários vestibulares. Fiz a primeira fase da Federal (do Paraná) semana passada. Se passar, tem a segunda fase já na próxima e o Enem caiu bem no meio", reclamou Eduardo Amorim, 17 anos, que quer cursar Direito na Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Sábado complicado e domingo tranquilo
Enquanto que o domingo transcorreu com tranquilidade, o primeiro dia do Enem 2009 registrou alguns incidentes. No sábado, um grupo de inscritos atrasados em Belo Horizonte forçou a entrada no Centro Universitário Newton Paiva. Após arrombarem o portão e 2,5 alunos invadirem a área de entrada do Centro, Polícia Militar foi chamada e normalizou a situação.

Em São Paulo, a Unip também registrou manifestação de 20 inscritos que, após chegarem atrasados, foram impedidos de realizar a prova.

As fortes chuvas das últimas semanas atrapalharam. Os municípios de Brejetuba e Itatiba, no Espírito Santo, enfrentam alagamento, que forçou o adiamento das provas do Enem de pelo menos 160 alunos para janeiro, quando so detentos realizarão o exame.

O horário de realização das provas virou problema em Manaus, onde pelo menos quatrocentos candidatos que perderam o primeiro dia de provas protestaram fechando uma das principais avenidas da zona oeste de Manaus e pedindo o cancelamento do exame no Amazonas.

Em Manaus, a prova estava marcada para as 11h, uma vez que o Estado do Amazonas não cumpre o horário de verão e o Inep decidiu realizar Enem simultaneamente em todo o território nacional.

Histórico
O Enem foi criado em 1998, durante a gestão do ministro da Educação Paulo Renato Souza. Até a versão do ano passado, era composto por 63 questões objetivas, aplicadas num dia, com o objetivo principal de avaliar a qualidade do ensino médio das escolas brasileiras. Na sua primeira edição, o Enem foi realizado por 157.221 alunos.

Neste ano, o penúltimo da gestão do ministro Fernando Haddad, o Enem entra em nova fase. Ele segue como instrumento de aferição da qualidade do ensino, mas começará a servir como meio de unificação na entrada para o ensino superior.

Em 2009, segundo dados do Ministério da Educação, 541 das 2252 Instituições de Educação Superior (IES) utilizarão a prova, seja como nota total ou parcial. Destas, 25 são universidades federais.

Os custos envolvidos com desenvolvimento, distribuição e segurança, além dos extras provocados pelo extravio da prova e de sua consequente reformulação, batem na casa dos R$ 130 milhões.

O Inep ainda não confirmou data para a divulgação do resultado do Enem. A liberação dos resultados deve ocorrer gradualmente, até o dia 5 de fevereiro de 2010, de acordo as necessidades das universidades que decidiram manter o seu uso.

Fonte: Terra

Bookmark and Share

Compartilhe esta notícia, selecione o site de sua preferência

Envie uma apostila
Video aulas gratuitas

(cc) Licença Creative Commons 2008 - 2018 Apostilaz.com.br