Área do Usuário

Login

MEC estuda aplicar Enem no último fim de semana de novembro ou no primeiro de dezembro

Por nessi em 06/10/2009

O MEC (Ministério da Educação) estuda aplicar o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2009 no último fim de semana de novembro ou no primeiro de dezembro. A data oficial, contudo, deverá ser informada somente nesta quarta-feira (7).
 


A prova, que seria realizada em 3 e 4 de outubro, foi adiada por vazamento de seu conteúdo. Mais de 4 milhões de estudantes aguardam a divulgação dos novos dias de exame.
 

 

Reprodução
Reprodução da capa da prova de ciências da natureza e de ciências humanas do Enem 2009 que sofreu vazamento
BAIXE A PROVA DO 1º DIA
BAIXE A PROVA DO 2º DIA
VEJA O GABARITO

O Connasel (Consórcio Nacional de Avaliação e Seleção), responsável pela aplicação do exame foi afastado pelo ministério, por meio de um rompimento de contrato. Até o momento cerca de R$ 38 milhões já haviam saído dos cofres da União.
 

Empecilhos

No último final de semana de novembro, nos dias 28 e 29, já há provas de vestibulares importantes em todo o país. A UFPR (Universidade Federal do Paraná), por exemplo, é uma das instituições que marcou sua prova no dia 29.

A PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) e a Escola de Economia de São Paulo da FGV (Fundação Getúlio Vargas) estão nas mesmas condições.

Já no primeiro fim de semana de dezembro, que cai nos dias 5 e 6, estão previstos, por exemplo, processos seletivos da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), da UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora) e o exame discursivo da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), entre outros.
 

Novos aplicadores

O presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), Reynaldo Fernandes, afirmou nesta segunda que as negociações com o Cespe (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília) e a Fundação Cesgranrio para a aplicação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2009 estão "avançadas".

Inep e MEC ainda analisam qual a melhor forma de se fazer o novo acordo. O mais provável é que se faça um contrato emergencial. Fernandes também não adiantou quais etapas ficarão sob responsabilidade do Cespe e do Cesgranrio. Uma possibilidade é que as empresas façam apenas a aplicação e a correção das provas.

 

Fonte: Uol

Bookmark and Share

Compartilhe esta notícia, selecione o site de sua preferência

Envie uma apostila
Video aulas gratuitas

(cc) Licença Creative Commons 2008 - 2018 Apostilaz.com.br